A História da Alma

7/21/2022

Nos últimos anos apaixonei-me perdidamente por tudo o que está relacionado com a alma, quero perceber como se manifesta, quero perceber como me coneto com ela, e de que forma é que a posso sentir. Sinto mesmo que faz parte da minha missão esta busca, sentir que existe algo maior, sentir que a nossa missão cá é muito mais vasta do que imaginamos. Imagino a alma como algo maior, em que eu Lígia, sou apenas um fragmento, uma pequena parte.

Ao longo dos últimos anos abri-me para a perspetiva de que como nós temos uma história pessoal, a própria alma também tem a sua história, para a conhecermos, para recebermos a sabedoria que esta tem para nós, necessitamos de estar recetivos apenas à possibilidade de que a nossa alma, enquanto processo de busca já experienciou várias vidas, várias culturas, vários papéis, e até dimensões. Necessitamos de estar recetivos para a possibilidade de sermos muito mais vastos do que aquilo que imaginamos, e desta forma percebermos que a forma como olhamos para a vida (passado, presente, futuro), é limitativa.

A alma tem uma história, está alojada nos nossos registros akáshicos, uma enorme biblioteca que tem todos os nossos momentos, o livro da vida está disponível para qualquer pessoa que tenha a intenção derealizar essa conexão.

Como qualquer livro, este tem sabedoria. Sabedoria quenos ajuda no nosso momento presente. Sabedoria que nos ajuda a entender os ecos de dor que por vezes sentimos. Sabedoria que nos alinha novamente com a nossa missão.

Apaixonei-me pela história da alma, muitos anos antes de saber que ela existia. E quando pela primeira vez ouvi o nome Registros Akáshicos, senti a profunda conexão com esta sabedoria. Por isso, quando sentires que estás perdido, sem sentido, quando sentires que és apenas mais um, lembra-te que a tua alma tem todo uma história que quer partilhar contigo.

Com amor,

Ligia.

LER MAIS PARTILHAS →